terça-feira, 22 de março de 2022

Elementais da Terra - Gnomos

Gnomos são elementais da Terra, muito autossuficientes e possuem poderes mágicos, como todos os elementais.

Os gnomos são os guardiões dos tesouros naturais da terra. Algumas de suas tarefas consistem em dar cores às plantas e flores, criar minerais e fazer crescer árvores e plantas em geral. A criação de cristais e a conservação do planeta também fazem parte do seu trabalho.

Podem trazer fortuna e alegria para uma casa, mas também podem trazer confusão e má sorte quando provocados ou aborrecidos.

Quando perdemos a conexão com este ele mental perdemos o contato com a realidade, ficamos distraídos a ponto de perder o caminho de casa, nossa mente flutua e não conseguimos concretizar nada.

Pessoas ligadas demais aos elementais da terra se tornam tacanhas, céticas, cínicas, cautelosos demais, desconfiados e sem imaginação.

Quando estamos em equilíbrio com o elemental da terra, temos determinação e autoestima. Nos tornamos prestativos e humildes.

A maneira mais eficaz de controlar e direcionar a energia dos elementais da terra é cultivar a generosidade espontânea.

Em geral, elementais da terra podem ser grandes amigos da sua casa.

Coisas que atraem os gnomos: música, risadas, alegria, plantas, doces, bolos e crianças.

Algumas gentilezas dos humanos são vistas com muito bons olhos, como deixar uma fatia de bolo num cantinho, um saquinho de farinha ou grãos ou uma jarrinha de leite, deixam os gnomos felizes e eles podem um dia até aparecer pra você ✨


Fontes: Wicca nº 16 - Um guia místico de criaturas encantadas
             Wicca nº 20 - Por trás do véu

quinta-feira, 10 de março de 2022

Um novo começo

Eu nunca fui embora, só andei frequentando outra vizinhança. Eu continuo ativa no instagram e no twitter, mas muita coisa mudou desde que eu dei as caras aqui pela última vez.

Confesso que achei que não ia mais voltar, até ESQUECI de pagar o servidor de hospedagem achando que ninguém ligaria mesmo, mas qual minha surpresa quando recebi não uma nem duas mas VÁRIAS mensagens no instagram de pessoas preocupadas de eu ter apagado o blog. Eu não apaguei, até pensei em deixar o blog no ar apenas para fins de consulta, mas eu REALMENTE esqueci. Perdão pelo vacilo. De qualquer forma foi muito gostoso saber que ele ainda é relevante de alguma maneira. Muito obrigada a todas que se importaram o bastante pra me contatar.

Como quem me segue nas outras redes sabe, a maior mudança de um ano pra cá foi que eu passei a me dedicar mais ao estudo e prática de magia, especialmente com o tarot. Isso provavelmente não choca ninguém, já que eu vinha postando coisas relacionadas nessa tag dedicada ao assunto há anos, sendo que o primeiro post que fiz (sobre o sabbath de Beltane) foi em 2012! Mas eu era muito mais uma estudiosa e entusiasta do que uma praticante.

Bom, coisas aconteceram que me fizeram me voltar para o tarot em busca de respostas, esclarecimentos e conforto. Eu já lia para os meus amigos regularmente há alguns anos, então resolvi tentar começar a me dedicar a isso integralmente. Fiz uma conta no instagram, outra no twitter e comecei a tocar o negócio. Tem funcionado pra mim desde então. É muito recompensador trabalhar com algo que eu amo e acredito.

Conheci pessoas maravilhosas nesse caminho, me aproximei principalmente da minha amiga Gabi, que me ofereceu mais que a amizade dela, mas um ombro e ouvido amigos pra todas as minhas lamúrias e preocupações, e também estava lá pra torcer e vibrar comigo quando comecei a me reerguer e as coisas começaram a dar certo. Palavras não são suficientes pra expressar minha gratidão por ter essa mulher na minha vida, e também meus consulentes maravilhosos que confiam em mim e me permitem fazer parte de suas histórias.

Tendo retomado e reforçado a minha conexão com a espiritualidade, eu ando recebendo sinais nada sutis sobre a minha necessidade de usar minha voz, ser ouvida, me comunicar, compartilhar meu conhecimento. Ontem eu acordei e tudo o que eu pensava era em voltar a escrever aqui.

Pra mim não faz sentido fazer o blog ser só sobre paganismo e afins, afinal de contas se fosse assim eu deveria criar um novo logo. Mas é uma parte que eu já vinha compartilhando por aqui, e pretendo retormar. A ideia é fazer uns 2 posts por semana, sendo 1 sobre paganismo e outro assuntos diversos (mas de preferência me manter fiel a minha origem de j-fashion. Ainda tenho um monte de textos que salvei pra traduzir, e tenho uma ou duas opiniões sobre coisas que tenho visto e vivido também).

Sei que muita gente não acredita nessas coisas, e isso eu posso entender e respeitar, só não consigo lidar mesmo com gente ignorante, intolerante e, perdoe meu palaveado, chata pra um caralho.

Então é isso, gente. Se quiserem me acompanhar nessa nova fase, sejam muito bem vindos. Se não quiserem, agradeço por virem comigo até aqui. Esse não é um aspecto necessariamente novo meu, o que é novo é que eu finalmente me sinto a vontade para dividir isso com vocês.

Be nice or leave.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Uma Psicologia Gentil no Amor


♥ fonte ♥

Quando questionadas, pessoas irão dizer, "Meu homem ideal é um homem gentil que é lindo e alto e inteligente, e rico e tolerante que amará somente eu", mas no final das contas elas vão e acabam se casando com um homem que não é lindo ou alto ou inteligente, e que, para fazer as coisas ainda piores, não é particularmente rico e não parece ser tão tolerante também. E quando elas dizem tudo, se parece com isso: "Ele não é meu tipo, mas ele é realmente gentil." Ah, isso não é uma tolice a se dizer? Elas romperam com seu próprio nobre ideal e sem tentar reconhecer como elas escolheram o comprometimento fácil, elas tentam justificar tudo sob a indulgência da "gentileza" (homens também são iguais, mas...).

Há algum garoto na existência que não seja gentil com a garota que ele ama? Não importa quão incompetente um garoto seja, ele naturalmente parecerá transbordar gentileza. Falando de outro ângulo, um garoto incompetente não terá nenhuma outra habilidade a não ser usar gentileza como uma arma, um garoto que é apresentado com "gentileza é seu ponto forte", isto é, isso não é nada mais do que incompetência. Se chegar ao ponto em que você tem que dar uma desculpa e dizer, "mas ele é realmente gentil", então você realmente estaria melhor declarando sua derrota e dizer corajosamente, "Eu desisti do meu ideal, e escolhi esse cara que não tem nada além de gentileza para redimi-lo. Que vergonha." A feiura de um casal que disfarça seus desejos naturais e se compromete juntos, aninhando-se como se ao mesmo tempo tentassem lamber suas feridas, é um grave crime para este mundo. E exatamente por isso, a natureza é uma coisa maravilhosa. Vulcões entram em erupção e a fúria do tsunami. Na realidade há um atrativo em sua malícia, eles nos estimelam com curiosidade até a submissão. Se você afundar em um lago calmo, vai se afogar, e até mesmo um vento refrescante carrega doenças. Não há nem mesmo um fragmento de gentileza neles.

Nós podemos ser chamadas de arrogantes por isso, mas nós temos que ter nosso casamento ideal com nosso amor ideal. Sentimentos de amor que não conhecem nada desse ideal não são nada além de desejo sexual. "Gentileza" rejeita o avanço e o progresso em direção ao futuro. "Gentileza" conota um medo conservador que tenta manter o status quo existente. Um amor encontrado com espadas em choque, onde juntos vocês não baixam sua guarda, fará do amor uma sublimação da cultura. Portanto, o amor se torna a coisa dos livros, da música, e nos convida a uma reação emocional. Você não vem em busca de paz no amor. Esta é uma batalha. Abandone aquele amor fácil para o qual você começou a ser pressionado e avance como um tanque nas ondas furiosas de um amor que não pode ser concedido. Você, príncipe bonito, alto e inteligente, que é rico e tolerante e só vai amar você, e também é incidentemente gentil, está esperando na floresta densa pelo dia em que você irá até ele.


Créditos:
Japonês para inglês:
Faith
Inglês para português: Ichigo Hime


Meus comentários:

Esse é um texto do Novala que eu gosto bastante, ou pelo menos de 75% dele. Sim, eu concordo que não devemos baixar nossas expectativas porque isso nos leva a romances mornos e pouco satisfatórios, e acabamos nos convencendo a não esperar mais do que isso, mas eu discordo totalmente dessa coisa de que o amor é uma batalha. Eu não consigo deixar de pensar no clichê de doramas e animes em que a protagonista se encontra no triângulo amoroso entre um cara bonzinho e outro que a princípio nem liga pra ela e ela sempre escolhe o segundo. Acho isso um desserviço e até perigoso. Que raio de ideal de relacionamento é esse? Fora toda aquela ilusão de que o cara pode mudar por amor. Perdoem meu francês, mas meu pau de óculos que vai mudar!

Em resumo (porque senão isso vai virar um artigo à parte - coisa que aliás eu pretendo fazer*): sim, você tem que ser exigente mesmo e não aceitar qualquer coisa, mas ao mesmo tempo não quer dizer que isso implica em uma grande batalha ou um relacionamento tumultuoso deva ser visto como normal ou desejável. Um amor tranquilo não é a mesma coisa que um amor monótono, e é um alívio que depois de uma batalha você tenha um porto seguro pra repousar, e não mais um lugar onde você "não pode baixar sua guarda".


* sobre escrever um artigo à parte, eu venho ruminando muitas coisas sobre relacionamentos há algum tempo e gostaria de saber se vocês tem interesse em ler meus 2 centavos a respeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...